Campeonato Distrital Divisão Honra 2017/2018

Campeonato Distrital Divisão Honra 2017/2018

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Entrevista à atleta Liliana Carvalho (AD Serpinense)







Nome: Liliana Almeida Carvalho

Clubes: Associação Desportiva Serpinense

Selecção distrital: Inter-Associações Sub-21, Coimbra (2013)

Palmarés: O mais importante a ser referido é a conquista da Taça AFCoimbra na época 2011/2012 pelo Serpinense.



ARCA: Como surgiu o gosto pelo futsal?
Liliana: Sou mais chegada a família do lado do meu pai, porque vivemos todos na mesma zona. Os primos mais chegados são rapazes, e as poucas primas que tenho são todas as mais velhas. Talvez por ter primos rapazes é que desenvolvi o gosto pelo futebol. Então desde muito pequena que gosto. Até porque sempre gostei mais de futebol, entrei para o futsal porque não havia equipa de futebol feminino perto. Atualmente, dificilmente trocava o futsal pelo futebol.

ARCA: Que percurso efectuas-te no futsal até aos dias de hoje?
Liliana: Jogava desde os 9 anos no desporto escolar até ao ano passado. Estive uma época (2007/2008) a jogar futebol de 7 com os rapazes na Associação Desportiva de Poiares. E estou no futsal à quatro anos, na Associação Desportiva Serpinense, sendo atualmente a minha quarta época.
ARCA: Há quantos anos praticas esta modalidade?


Liliana: À cerca de 8 anos, tendo em conta tudo o que referi na resposta à pergunta anterior.

AD Serpinense AD Serpinense 2012/2013


ARCA: Que experiência tens a nível de selecção distrital?
Liliana: Tenho pouca experiência a nível de seleção distrital, visto que este ano foi a primeira vez que lá estive.

ARCA: O que te levou a escolher esta modalidade?
Liliana: Sempre gostei de jogar futebol, era esse o meu desporto de eleição, mas como nunca tive oportunidade de entrar para nenhuma equipa, optei pelo futsal, até porque jogava na escola no desporto escolar. Foi a partir dai que entrei para o Serpinense.

AD Serpinense 2012/2013 - Vencedora da Taça Distrital de Coimbra
ARCA: Quais são os teus objectivos nesta modalidade?
Liliana: Como qualquer outra atleta, gostaria de evoluir o mais que poder, melhorar os meus pontos fracos, sempre com humildade e respeitando todos os adversários com que me cruzo.

ARCA: Qual a tua opinião sobre o Campeonato Distrital da AFC?

Liliana: O campeonato distrital da AFC está mais competitivo, há várias equipas a trabalhar tendo como objetivo o primeiro lugar.

AD Serpinense 2013/2014

ARCA: O que tens a dizer sobre a realização do Torneio Inter-Associações e o 1º Campeonato Nacional?
Liliana: São competições de grande nível, onde se joga muito bom futsal, e para atletas como eu, com pouca experiência, ajuda bastante a crescer e evoluir.


ARCA: Como vês o futsal feminino em Portugal?
Liliana: Na minha opinião o futsal feminino em Portugal está cada vez mais desenvolvido, há cada vez mais eventos e torneios, o que é ótimo. Mas em alguns aspetos, infelizmente, ainda somos um pouco descriminadas em relação ao futsal masculino.

ARCA: Por fim gostarias de deixar algumas palavras aos seguidores do blog ARCA – Futsal Feminino em Coimbra?
Liliana: Continuem a acompanhar o blog, para que haja mais divulgação relativamente ao futsal feminino, não só em Coimbra mas também por todo o país.



Em nome do Blog ARCA - FUTSAL FEMININO EM COIMBRA queremos agradecer-lhe por se ter encontrado disponível para dar o seu contributo em prol do Futsal Feminino, em particular ao praticado no Distrito de Coimbra

Entrevista efetuada pela colaboradora Ana Rita Santos

11ª Jornada - Divisão de Honra -> Futsal Feminino


30-11-2013


16:00 GD Tabuense 4-2 CDR Penelense
Marcadoras Tabuense: Jacinta (2) , Constança , Susana
Marcadoras Penelense: Rita Simões , Tânia Luís

16:00 SC Ribeirense 3-2 CA Gândaras
Marcadoras Ribeirense: Andreia Dallot (2), Márcia Magalhães
Marcadoras Gândaras: Diana França , Jacinta

18:00 Granja Ulmeiro 2 -3 UC  Chelo 
Marcadoras Granja: Lídia (2)
Marcadoras Chelo: Soraia (2), Vânia

18:00 AC  Vilarinho 3-4 CF Santa Clara 
Marcadoras Vilarinho: Marisa (3)
Marcadoras Santa Clara: Joana, Camila, Mariana R, Mariana S

19:00 AJED Tocha 11-1 GR Casal
Marcadores Tocha: Luisa (6),  Juca, Patricia Tinoco, Puu, Regadas, Diana
Marcadoras Casal: Daniela

19:00 Académica Coimbra / SF 0-7 AD  Serpinense 
Marcadoras Serpinense: Diana (3) , Li Carvalho (2) , Mafalda , Cristina


Folga:  SC Conimbricense 







Link para a lista de melhores marcadoras: http://arcafutsalfemininoemcoimbra.blogspot.pt/2013/09/lista-de-melhores-marcadoras.html






terça-feira, 26 de novembro de 2013

Entrevista à atleta Claudia Marcos (AC Vilarinho)






DNA
Nome: Claudia Sofia Santos Vaz Marcos
Clubes: Mem Martins SC, Sassoeiros, A.D.Poiares, Mirandense, CCR Bruscos, Prodeco, Logo de Deus, AC Vilarinho
Seleção distrital: Seleção distrital Lisboa, Seleção distrital Coimbra

Palmarés:

ARCA: Como surgiu o gosto pelo futsal?
Cláudia: O gosto pelo futsal surge a partir do momento em que entrei em torneios inter escolares, e inter turmas.

ARCA: Que percurso efectuas-te no futsal até aos dias de hoje?
Cláudia: Comecei por jogar no Mem Martins SC, depois fiz uma época no Sassoeiros, voltei ao Mem Martins, entretanto mudei me para Coimbra em Janeiro de 2000, terminei a época em Mem Martins, onde ia todos os fim de semana a Lisboa jogar, no final da época iniciei o Futsal na AD Poiares, ao fim de 5 épocas, transitei para o Mirandense onde permaneci 3 épocas, Depois fui para Bruscos, ao final de 2 épocas, transitei para a Prodeco, onde apenas fiz um jogo, pois abandonei por motivos profissionais. Passado um ano e meio fui convidada pra jogar em Logo de Deus, já na fase de play offs, tendo mudado na época a seguir para o AC Vilarinho, onde me encontro a jogar neste momento.

ARCA: Há quantos anos praticas esta modalidade?
Cláudia: Prático esta modalidade á 18 anos como federada

AC Vilarinho 2012/2013

ARCA: Que experiência tens a nível de seleção distrital?
Cláudia: A nível de seleções distritais a minha experiência passa pela seleção distrital de Lisboa, e pela Seleção distrital de Coimbra.



ARCA: O que te levou a escolher esta modalidade?
Cláudia: Desde muito nova tive gosto de jogar futebol, tive dois professores (Prof. Ana Banha,Prof. Fernando) que me incentivaram a iniciar o Futsal, logo aí percebi que era o que gostava e queria, mais tarde tive o prazer de ser treinada pela Vera Bettencourt, uma pessoa que me incentivou a gostar ainda mais do futsal.

ARCA: Quais são os teus objectivos nesta modalidade?
Cláudia: O meu objectivo sempre foi crescer e melhorar o meu futsal, para assim dar o meu melhor à equipa que represento, só assim junto com as minhas colegas conseguiremos alcançar o desejo de sairmos vitoriosas.

ARCA: Qual a tua opinião sobre o Campeonato Distrital da AFC?
Cláudia: Penso que a qualidade do futsal em Coimbra tem vindo a evoluir com o passar dos anos, temos jogadoras com grande potencial para a modalidade, contudo tenho esperança que o Futsal feminino venha a ter a visibilidade que merece.


AC Vilarinho 2012/2013

ARCA: O que tens a dizer sobre a realização do Torneio Inter-Associações e o 1º Campeonato Nacional?
Cláudia: Os torneios inter associações são uma mais valia para o Futsal feminino, para além de expandir o trabalho realizado em cada distrito, dignifica a modalidade, e é bastante reconfortante para uma jogadora que trabalha e luta a cada dia poder representar a sua associação. O campeonato nacional é bastante importante, pois permite uma maior visibilidade do Futsal Feminino.


AC Vilarinho 2013/2014

ARCA: Como vês o futsal feminino em Portugal?
Cláudia: O Futsal Feminino em Portugal tem vindo a crescer e evoluir bastante, temos jogadoras com uma qualidade extraordinária, e sendo assim acredito que com o tempo, o esforço e trabalho de todos que representam o futsal Feminino venha a ser compensado

ARCA: Por fim gostarias de deixar algumas palavras aos seguidores do blog ARCA – Futsal Feminino em Coimbra?
Cláudia: Todo o trabalho realizado pelos clubes (jogadoras, treinadores, diretores, apoiantes...) requer bastante sacrifício, trabalho, muita vontade, todas as equipas, independentemente da sua classificação, da sua menos boa, ou melhor qualidade tem um trabalho diário para manter o Futsal Feminino, todos precisamos uns dos outros, caso contrário acabaria o Futsal Feminino, por isso mesmo acho que o respeito é essencial...para apoiarmos o nosso clube, não é necessário agredir os outros.


Desde já agradeço o convite que foi feito para esta entrevista, e dou os parabéns a Arca Futsal Feminino Coimbra, pelo trabalho e pela visibilidade que dá do nosso distrito.





Em nome do Blog ARCA - FUTSAL FEMININO EM COIMBRA queremos agradecer-lhe por se ter encontrado disponível para dar o seu contributo em prol do Futsal Feminino, em particular ao praticado no Distrito de Coimbra

Entrevista efetuada pela colaboradora Ana Rita Santos























domingo, 24 de novembro de 2013

Campeonato Nacional Futsal Feminino-> 7ª Jornada


23-11-2013



17:00 PADERNENSE CLUBE 2 4- A.C.R.D. LOURIÇAL

18:30 CR GOLPILHEIRA 7-1 CENTRO DESP FÁTIMA

19:00 CLUBE DE OURENTA 1-1 QUINTA LOMBOS 
Marcadora Ourentã: Auto-Golo



24-11-2013

18:30 S L BENFICA 7 -0 SR ESTRELAS FEIJO





sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Entrevista à atleta Mafalda Bento (AD Serpinense)








DNA

Nome: Mafalda Bento

Clubes: Futebol 7 (Lousanense), Futsal (ADSerpinense)

Selecção distrital:
IX Torneio Inter-Associações - "Sub/17" de futebol 7, pela AFC 2009
IX Torneio Inter-Associações - "Sub/17" de futebol 7, pela AFC 2010
Torneio Inter-Associações - "Sub/21" de futsal, pela AFC 2013

Palmarés:  não me lembro

ARCA: Como surgiu o gosto pelo futsal?
 Mafalda: Bem desde cedo que comecei a jogar a bola, jogava sempre com os amigos na escola e onde houvesse uma bola eu estava lá. Assim o jeito e o gosto foi aumentado e os meus pais de maneira alguma me conseguiam tirar a ideia de ser jogadora de futebol. Contudo os meus pais inscreveram-me na equipa de futebol 7 (Lousanense), onde joguei sempre com rapazes, tive a passagem numa equipa feminina mas que por falta de jogadoras e de não haver campeonato acabou. E assim eu continuei a jogar com os rapazes. Quando alcancei o escalão iniciado, já não podia jogar, pois não era autorizado equipas mistas, e assim desiludida tive de deixar de jogar futebol. Já tendo uma proposta para jogar futsal ao longo deste tempo todo eu sempre neguei, pois o que eu queria mesmo era jogar futebol, não gostava de futsal nem me passava pela cabeça experimentar. Mas o meu pai teve uma conversa comigo e convenceu-me a ir experimentar a treinar futsal para onde já me tinham convidado várias vezes. E assim fui, fiz vários treinos gostei, onde acabei por ficar.
            Sem dúvida que para mim há uma diferença entre o futebol e o futsal, e o gosto pelo futebol é realmente maior do que pelo futsal. Mas claramente que hoje vejo que fiz a escolha certa em ficar a jogar futsal.

ARCA: Que percurso efectuas-te no futsal até aos dias de hoje?
Mafalda: O meu percurso no futsal ainda é muito curto, visto que só estou a fazer a minha segunda época.

ARCA: Há quantos anos praticas esta modalidade?
Mafalda: Como já disse anteriormente estou agora na minha segunda época na ADSerpinense. Mas pratiquei futebol, 8 anos.


AD Serpinense 2012/2013
ARCA: Que experiência tens a nível de seleção distrital?
Mafalda:A minha experiência a nível da seleção distrital começou no futebol 7 onde fui chamada para os treinos de captação e ficando na convocatória final dois anos consecutivos (2009/2010). E estando agora a praticar futsal, fui convocada para a Seleção Distrital de Futsal Sub-21 que se realizou no passado fim-de-semana (1,2 e 3 de Novembro 2013). Onde tive uma experiencia unica, que me fez crescer e evoluir, com um grupo fantástico, uma equipa fantástica... Foi um orgulho. Um obrigada a todo o grupo.

ARCA: O que te levou a escolher esta modalidade?
Mafalda: Foi o facto de não haver nenhuma equipa de futebol onde eu me pudesse integrar, e assim para não deixar de fazer o que mais gosto a experiência de futsal levou-me a ficar.

ARCA: Quais são os teus objectivo nesta modalidade?
Mafalda: Os meus objetivos são, poder evoluir, evoluir e evoluir, crescer e realmente chegar longe. Um orgulho para mim já foi conseguir ir à seleção distrital. Vou trabalhar para conseguir ir ainda mais longe.


AD Serpinense 2012/2013
ARCA: Qual a tua opinião sobre o Campeonato Distrital da AFC?
Mafalda: Ainda sou muito novata no Campeonato para poder opinar qualquer coisa.

ARCA: O que tens a dizer sobre a realização do Torneio Inter-Associações e o 1º Campeonato Nacional?
Mafalda: A realização do inter-associações sub 21 foi bastante produtiva, encontrou-se jogadoras com bastante qualidade, novas tácticas entre varias coisas.
Futuras jogadoras de muita qualidade, vontade e garra. Este torneio deu para entender o quanto o futsal feminino precisa de mais camadas juniores para integrar um dia as seniores, pois a formação em algumas zonas é bastante discrepante comparado com outras.
O 1º campeonato nacional é um sonho finalmente cumprido, que demorou tanto a ser implementado. Finalmente um campeonato mais competitivo, mais vivo.
Um sonho de qualquer jogadora jogar lá, jogar com jogadoras com muita qualidade, jogos mais intensos.
Fico Feliz de finalmente se realizar pela primeira vez.


AD Serpinense 2013/2014

ARCA: Como vês o futsal feminino em Portugal?
Mafalda: Vejo o futsal feminino em Portugal com pouco valor, pois penso que as pessoas não dão o seu devido valor o que está errado. Mas acho que vai num bom caminho, começando haver mais clubes. Penso também que as pessoas ainda pensam muito que o futebol e o futsal são só para os masculinos, mas o que está errado. Até porque existe raparigas a jogar muito melhor que rapazes.

ARCA: Por fim gostarias de deixar algumas palavras aos seguidores do blog ARCA – Futsal Feminino em Coimbra?
Mafalda: Em primeiro lugar gostava de agradecer o convite do blog ARCA. E gostava que todos os leitores deste blog o divulgassem mais para que se possa ter mais apoio, e também que estivessem mais presente nos jogos a apoiar as suas equipas.




Em nome do Blog ARCA - FUTSAL FEMININO EM COIMBRA queremos agradecer-lhe por se ter encontrado disponível para dar o seu contributo em prol do Futsal Feminino, em particular ao praticado no Distrito de Coimbra

Entrevista efectuada pela colaboradora Ana Rita Santos





quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Antevisão da Taça de Portugal pela atleta Susana Nunes ( GD Tabuense)






2.ª Eliminatória da Taça de Portugal – Futsal Feminino
Sábado – 23/11/2013

16h00 GD Tabuense – São Salvador Campo (AF Porto)





" Não será um jogo nada fácil!" Vamos deparar-nos com uma equipa de alto nível! Para nós " Tabuense" vai ser um grande desafio. Somos uma equipa nova, entrámos em competição este ano, a maioria das nossas jogadoras nunca teve experiência de competição, mas vamos acreditar e lutar até ao último segundo. Todas as nossas jogadoras têm potencial, assim como as jogadoras da equipa adversária, mas com uma grande diferença de experiência. Como cada jogo é um jogo, vamos esperar para ver e acreditar numa boa exibição. Contudo, aquilo que nós também queremos é tirar o máximo de proveito do jogo, para um bom protagonismo da equipa, podendo com isso leva-lá cada vez mais longe.

Calendário 2ª Eliminatória Taça de Portugal Futsal Feminina



23 de Novembro de 2013

Série Norte



20:00 (AF Aveiro) Pindelo 2–8 CF Santa Clara 
Marcadoras Santa Clara: Joana (2) , Lia , Luísa , Camila , Mariana R , Mariana S , Sandra Miranda

18:00(AF Braga) Geração Lendária 4-1 ARCA (AF Aveiro)

18:00 Vilarinho 2–5 Juventude São Pedro  (AF Braga)
*Pavilhão Jorge Anjinho
Marcadoras Vilarinho: Ângela , Marisa

16:00 (AF Viana do Castelo) Deucriste 3-2 Pioneiros de Bragança (AF Bragança)
*24-11-2013

17:00 (AF Viseu)  Penedono 10-2 Oliveira de Frades (AF Viseu)

20:00 (AF Leiria) União 21 1-3 AMUPB (AF Aveiro)

17:00 (AF Braga) Futsal Campo 0-5 Serpinense
Marcadoras Serpinense: Diana (4) , Mafalda

16:00 Tabuense 0–12 São Salvador Campo (AF Porto)


quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Antevisão da Taça de Portugal pelo treinador Luís Nuno (CF Santa Clara)






2.ª Eliminatória da Taça de Portugal – Futsal Feminino
Sábado – 23/11/2013

20h00 P.A.R.C. Pindelo (AF Aveiro) vs CF Santa Clara





A Taça de Portugal de Futsal Feminino é um bom passo da FPF, porque permite aproximar realidades distintas. Se quisermos atingir níveis competitivos mais elevados para o nosso distrito, a AFC tem que investir de forma constante na formação dos agentes desportivos e criar campeonatos de juniores e juvenis.
A nossa equipa compete sempre consigo mesma. Transportamos a motivação de treinar bem e segundo princípios de jogo que nos fazem melhorar. Tenho atletas fantásticas que vão jogar com toda a competência possível.
Sendo o adversário umadas boas equipas do distrito de Aveiro, acho que o pavilhão de Oliveira de Azeméis vai receber um jogo intenso, equilibrado e onde todos os pormenores contam.

Luís Santos – Santa Clara – Ser, Estar e Fazer

Antevisão da Taça de Portugal pelo treinador Cláudio Simões (AD Serpinense)




2.ª Eliminatória da Taça de Portugal – Futsal Feminino
Sábado – 23/11/2013

17h00 Associação Futsal Campo (AF Braga) - AD Serpinense






A taça de Portugal é uma competição que temos o privilégio de ir disputar. Não sendo uma prioridade para esta época, iremos entrar nesta prova com o objectivo de alcançar o melhor resultado possível e ganhar mais alguma experiência com equipas de outros campeonatos. Depois de isentos na primeira eliminatória, temos pela frente uma equipa da AF Braga, não temos grandes informações da Futsal Campo, mas iremos a  Barcelos tentar passar a eliminatória jogando o nosso futsal com humildade e com muita vontade de deixar uma boa imagem da nossa equipa e do futsal que se pratica em Coimbra. Vamos entrar em campo com todo o respeito pela equipa adversária, mas vamos jogar sempre com a vitória em mente. Espero que seja um bom jogo de futsal e que consigamos trazer a vitória para Serpins e passar a eliminatória.



Antevisão da Taça de Portugal pelo treinador Rui Ferreira (AC Vilarinho) e Nuno Araújo (CD Juventude São Pedro)




2.ª Eliminatória da Taça de Portugal – Futsal Feminino
Sábado – 23/11/2013

18h00 AC Vilarinho - Juventude São Pedro (AF Braga)





Este jogo vai ser realizado em casa emprestada pela Académica, no Pavilhão Jorge Anjinho, porque não podemos utilizar o nosso Pavilhão por causa do piso que não é aceite nesta competição.
Prevejo um jogo difícil contra uma equipa que se encontra classificada nos lugares cimeiros no Campeonato Distrital da AF Braga, onde a Associação Cultural Vilarinho vai tentar impor o seu ritmo de jogo para tentar vencer o jogo e passar à fase seguinte.
O Juventude São Pedro é constituído por um plantel com qualidade, por isso o Vilarinho deve estar a um bom nível, porque não nos esqueçamos que esta equipa vem de uma Associação que tem duas equipas nos nacionais e de grande qualidade o Mogege e o Vermoim.
Que seja um bom jogo de Futsal e que o Vilarinho consiga passar à 3.ª Eliminatória da Taça.


       ______________________________________________________________________


Antes de tudo acho que é um motivo de orgulho para estas duas equipas ter chegado até aqui, na 1ª edição da taça de portugal em futsal feminino, independentemente do resultado, é uma luta de todos que gostam do futsal feminino que começa a dar frutos. Em relação ao jogo, desconheço totalmente o adversário, mas olhando à sua classificação de certeza que é de altíssima qualidade, que vai exigir muito de nós, e que de certeza que vai ser um jogo muito bem disputado ao nível desta enorme competição. Nós partimos para o jogo sabendo que não se trata de uma prioridade nossa, mas sim de uma competição que serve essencialmente para a minha equipa ganhar experiência e desfrutar desta competição muito bonita ao nível nacional e de defrontar excelentes equipas de todo nosso país, mas não retira toda a nossa vontade de vencer como em todos os jogos que disputamos, é com essa mentalidade que iremos entrar em jogo e também para dignificar o bom futsal feminino que se pratica na associação de Braga. Sei que vai ser um jogo que se vai definir nos pequenos pormenores como se define em qualquer competição a eliminar, esperando que a minha equipa faça um jogo competente, intenso, e que mostre a sua identidade que tão bem as caracteriza. Espero acima de tudo que seja um bom jogo, um hino ao futsal feminino e que ambas as equipas dignifiquem esta competição de enorme prestígio.

Nuno Araújo - Treinador CD Juventude São Pedro

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Entrevista à atleta Andreia Roso (AC Vilarinho)







DNA

Nome: Andreia Filipa Milheiro Roso

Clubes: Campizes, C.C.R. Bruscos, A.D.Serpinense, U.D. Lôgo de Deus, A.C.Vilarinho

Selecção distrital: Fui chamada em 2012/2013 para os treinos mas no fim não fui selecionada.

Palmarés: Ganhei alguns torneios e mais recentemente fui a melhor marcadora do torneio realizado pelo Serpinense. Ganhei a prova extraordinária em 2012/2013. Joguei a Supertaça na época 2012/2013 frente ao Ourentã e finalista da Final Four também na época 2012/2013.


ARCA: Como surgiu o gosto pelo futsal?
Andreia: O gosto pelo futebol surgiu de uma forma natural. O meu pai sempre me levou a ver jogos e sempre vibrei muito com isso. Mas um dia uma colega convidou-me a participar num torneio realizado na vila onde vivo, Condeixa-a-Nova, onde me viram e gostaram e foi então que comecei a praticar esta bela modalidade na equipa de Campizes.

ARCA: Que percurso efectuas-te no futsal até aos dias de hoje?
Andreia: Estive 1 ano em Campizes, equipa que no fim do campeonato acabou, a seguir fui para Bruscos o grande rival na altura do Campizes, onde joguei durante 2 anos e meio. A meio da época mudei para Serpins onde estive durante 1 ano e meio. No fim da época e após uma conversa com o meu atual treinador achamos que o melhor para mim seria optar por ir para Lôgo de Deus equipa que iria iniciar a sua 1 época. Onde iria aprender mais e ganhar ritmo. No fim dessa mesma época a equipa terminou. Estou neste momento em Vilarinho onde já fiz uma época sendo esta a minha segunda época. 

ARCA: Há quantos anos praticas esta modalidade?
Andreia: Prático esta modalidade faz esta época 8 anos.

AC Vilarinho 2012/2013


ARCA: Que experiência tens a nível de selecção distrital?
Andreia: Como disse na pergunta em cima apenas estive presente nos treinos.
(Aqui responde só se tiver alguma experiência)

ARCA: O que te levou a escolher esta modalidade?
Andreia: Já nasceu comigo esta paixão de jogar a bola. Fosse eu para onde fosse a bola não podia faltar.

ARCA: Quais são os teus objectivos nesta modalidade?
Andreia: Os meus objetivos principal nesta modalidade e presentemente é ser campeã com as minhas colegas de Vilarinho. Depois disso logo se vê.

AC Vilarinho 2012/2013

ARCA: Qual a tua opinião sobre o Campeonato Distrital da AFC?´
Andreia: Penso que o nosso campeonato, antes da retirada do Vilaverdense e da subida do Ourentã, para os nacionais, era muito previsível. Neste momento temos um campeonato mais competitivo onde cada jogo é uma incógnita. E ninguém ganha jogos sem os jogar, onde antes isso não acontecia. Por isso, penso que temos um campeonato bem mais equilibrado o que é bom. Todos gostam de ver jogos bem disputados onde em cada lance nos deixa ficar sem ar.

AC Vilarinho 2013/2014


ARCA: O que tens a dizer sobre a realização do Torneio Inter-Associações e o 1º Campeonato Nacional?
Andreia: Penso que o torneio Inter-Associações é algum positivo, para nós atletas pois dá-nos outro tipo de experiência e outra maturidade. Faz com que o nosso distrito seja representado e dê a conhecer as excelentes atletas do distrito de Coimbra. Como é o caso da excelente jogadora que tivemos em Coimbra mas que neste momento não jogam cá que é o caso da Sara Fatia e da Zulu que tiveram altos voos nesta modalidade.
 Em relação ao Campeonato Nacional penso exatamente a mesma coisa. São novas experiências, novas aprendizagens, mais maturidade, etc.

ARCA: Como vês o futsal feminino em Portugal?
Andreia: O futsal feminino em Portugal tem vindo a melhorar a olhos vistos. Há cada vez mais a preocupação de mostrar e de expandir esta modalidade ao nível dos seniores femininos. Penso que existe ainda muita coisa a mudar e a moldar nesta prática como é o caso de criar escalões de formação em futsal. Pois as coisas devem ser um crescendo e muitas das miúdas com 13 ou 14 anos são muitas vezes penalizadas devido ao facto de não puderem fazer aquilo que mais amam.

ARCA: Por fim gostarias de deixar algumas palavras aos seguidores do blog ARCA – Futsal Feminino em Coimbra?
Andreia: Queria deixar desde já um agradecimento a ARCA por me ter feito esta entrevista é sempre um prazer fazê-lo e também dar os parabéns por fazerem questão de divulgar a modalidade de uma forma tão constante. Espero que não desistam deste projeto e que continuem o excelente trabalho.



Em nome do Blog ARCA - FUTSAL FEMININO EM COIMBRA queremos agradecer-lhe por se ter encontrado disponível para dar o seu contributo em prol do Futsal Feminino, em particular ao praticado no Distrito de Coimbra

Entrevista efectuada pela colaboradora Ana Rita Santos